terça-feira, 4 de outubro de 2016

Você é vazia (?)

- “Você é vazia” Disseram.
E de certa forma aquilo me intrigou. “Pareço isso pra você?”  continuei ouvindo o que ele tinha a me dizer e pensando “ não quero ser isso, não sou !”. Entenda que muito do que vê em mim é sequela de aperreios e lágrimas derramadas à toa, ou pelo menos por quem nunca mereceu.
Eu sou é cheia! - De dúvidas e sentimentos, vontades e medos, sonhos e esperança.
O que você chama de vazio, chamo de dor. A ideia da solidão não me assusta, aliás, converso muito com meus botões, eles são ótimos ouvintes.
Foda é o rumo que nossa geração esta tomando. Status não me fazem. Gosto do que é verdadeiro, por isso ofereço o que sou e quem sou da forma mais clara e linda que posso. Claro, com cautela, afinal, nem todos são dignos de conhecer nossa alma límpida sem rascunhos.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Ainda bem que hoje é sexta


                Cá estou mais uma vez digitando mensagens que não terei coragem de enviar. Criando diálogos que nunca acontecerão por falta de coragem ( ou excesso de cautela ?) – pensando assim ajuda a me sentir menos mal. Já fazem alguns dias que mais uma vez a vida virou ao avesso, quando acho que tenho tudo nas mãos , tudo sob controle, vejo escorrer pelos dedos aquela falsa felicidade. Entretanto, lembre-se, felicidade é questão de estar, então abrace o mundo sempre que for possível. 

O foda de ser eu mesma é que, por mais fria e realista que aparento ser, carrego comigo esse fio de esperança que estará lá até o ultimo sopro. Subconscientemente me pego pensando no quanto acredito no lado bom das pessoas até que se prove o contrário, às vezes até quando se prova o contrário.  Escondo do mundo essa minha fé inabalada porque quando a realidade aparece e as coisas não são como elas deveriam ser, isso me destrói, me frusta. É como se socassem mil vezes meu estomago. Minha espera incansável me cansa.  E ninguém precisa saber disso, é como se eu dissesse para a pessoa que está ao meu lado, “não vai dar certo, não ligo, deixa pra lá”, ao mesmo tempo em que repito mentalmente, “ por favor, que eu esteja errada” . 

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Uma vez eu tive um dia estranho



Pra começar acordei as seis sem motivo, não fumei meu cigarro e invés de fome, senti saudades de gente que já se foi a mais de uma década. Não demorou e logo percebi do que se tratava, iria passa por uma desintoxicação. Era algo maior do que parecia, tipo uma transição ou limpeza de espírito, sei lá.
Na mente trocentos milhões de pensamentos desalinhados que tento passar para o papel numa tentativa desenfreada de lidar com a dor. O melhor sonífero é deitar no travesseiro com a mente sã de que fez a coisa certa, agir de acordo com seus princípios, mas lidar com as consequências de nossas escolhas nem sempre é fácil. Quero ser capaz de olhar no espelho e enxergar além do que sou capaz de mostrar, quero me tornar a pessoa que imaginava quando criança e me orgulhar de quem sou e das escolhas que fiz.
Sobre a desintoxicação, bem,  acredito que ainda é possível uma convivência harmoniosa. Mas acho que não estou em sintonia com o resto do mundo. É como se minha fé estivesse se esvaindo com a mesma facilidade que solto a fumaça dos meus pulmões ao fumar esse cigarro. Não acho justo perder minha essência para se adequar a um mundo falso, com declarações levianas sobre sentimentos, coisas e todo resto. 
Chegando nessa parte do texto, a minha vontade é de apagar tudo e deixar pra lá, afinal “sou uma mulher bem resolvida e não me importo  “ mas a verdade é que me importo sim, não sou eu quem deve ficar  mal . Descobrir que pessoas não são suas amigas é doloroso, mas decepção nunca vem de inimigos e é inegável que é uma das piores sensações.

Queria deixar claro que não aconteceu nada de fato que me levasse à isso, pelo menos nada além do esperado. Cobras são traiçoeiras mas previsíveis.  Não tente entender meus termos caro leitor, é difícil ate pra mim formular as frases e conceituar o que se passa comigo. No momento me sinto bem por não participar de nada, por não fazer parte do comum. E não me entendam mal, não é ser do contra, mas nesse dia eu quis apenas não ser como eles. 

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Hashtag partiu #SeráqueEuvolto?

Buenos dias muchachos !

Como diria  a Ludmila: É hoje

Partimos hoje com destino à Piranhas - AL . Acompanhem o blog e a página do Humor Limão e fiquem por dentro de tudo que vai rolar na viagem.

Piranhas - AL
Mas não vamos direto pra lá não,vai rolar umas paradas em alguns lugares. Hoje mesmo será Calhetas,litoral sul de Pernambuco e amanhã saímos pra Maragogi. 


quinta-feira, 30 de junho de 2016

Será que eu volto ?

Será que eu volto? é uma coluna criada para mostrar a minha visão das viagens que faço. Tentar passar isso pra o mundo,para que isso um dia se torne memória juntamente com saudades de tudo que já foi vivido.
Me vejo abraçando o mundo sabe,somos a experiência que carregamos. E viajar é isso,não é ? Sério ,numa pequena viagem mochilando que fiz ano passado minha visão sobre as pessoas ,o mundo se tornou diferente. Me sinto mais madura,não sei explicar direito. Mas sei que sinto-me realizada com isso,até os sufocos que passei foram bem-vindos. 
Venho através desse post comunicar minha próxima mochilada,de início o destino final era Piranhas - AL , mas ai resolvemos esticar para Garanhuns,já que vai rolar o FIG (Festival de inverno de Garanhuns) que inclusive fui ano passado e foi tãaaaaao massa.

 
Esse é o trajeto : Recife > Tamandaré > Maragogi > São Miguel dos Milagres > Ponta verde > Arapiraca > Piranhas > Garanhuns > Recife .
 

 

domingo, 3 de abril de 2016

C.R.U.S.H


Nos conhecemos, trocamos WhatsApp e ficamos 24h por dia, três dias consecutivos conversando e trocando mensagens. Marcamos de sair, nos beijamos e rolou uma química. Te mandei mensagem quando cheguei em casa, dando boa noite e fui dormir com seu beijo. E quando, mais uma vez, tive a "certeza" de que apareceu alguém especial, aos poucos as mensagens ficam mais esporádicas. Saímos mais uma ou duas vezes. Você vai sumindo aos poucos, parece que sente prazer em se afastar, e eu já não entendo mais nada. Demora pra responder. As conversas ficam mais rasas. Até desaparecer. E o que eu posso fazer?
É uma arte manter a chama acesa. É acordar com o seu bom dia, dormir com seu boa noite. É mútua a responsabilidade de manter a conversa ativa. Torná-la interessante, querer conhecer mais da outra pessoa e se sentir à vontade para ser transparente. É garantir que os dois sintam a gostosa euforia de receber uma notificação.
Contudo, se a magia acabou e se as expectativas já se desalinharam, é preciso dar um basta.
Nosso relacionamento não pode depender apenas de mim. Se eu não tomar a iniciativa de te convidar para sair, te mandar mensagem ou fazer uma ligação passamos dias sem nos falar. Se a vontade de conversar não é constante e duradoura o relacionamento está fadado ao fracasso.
Por outro lado, além de me doer o seu silêncio, também sou ferido quando você responde, quando continua a conversa, quando aceita sair. Dói porque, dessa forma, a semente de esperança que um dia daremos certo continua a germinar em mim. E eu sei que isso já está com os dias contados.
Nada se sustenta por muito tempo sem que as duas partes tenham o zelo, o cuidado e o investimento necessário.
O seu silêncio desperta em mim uma insegurança que há muito tempo não sentia. Me faz vulnerável, escravo dos meus sentimentos. E eu não posso me torturar. Eu cansei disso.
Não posso ser, sozinho, o responsável por garantir que a fogueira fique acessa. Eu preciso de você ao meu lado, não sobre mim.
Eu cansei de te procurar. Eu cansei de aguardar um contato seu. Eu cansei de olhar para o seu nome acima de Online e esperar uma iniciativa. Eu simplesmente cansei de me iludir.
E, mais uma vez, uma pessoa especial vira um contato fantasma em meu celular. Alguém que, um dia, foi personagem de grandes sonhos, hoje, é apenas um número.
Eu sei que tenho parte disso. A minha expectativa estava alta demais para um futuro relacionamento estável.
Eu tenho consciência de que não é culpa sua se eu não controlo a minha ansiedade.
Mas ainda acredito e mantenho firme em minha mente que, quando chegar a pessoa e a hora certa, ela também não vai querer parar de falar.

Nunca.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Meu amor próprio não espera


  Ainda não decidi se isso é bom ou não,mas sei que devido ao tempo e aos fatos,não sou mais aquela menina que gritava pra quem quisesse ouvir o que sentia. Mostrava a quem quer que fosse todos os brilhos no olhar,sorrisos que só pra você ela tinha. Querido,quero que saiba que essa menina está se perdendo na descrença no que diz ao amor. Querido,saiba que ela sentia-se a pessoa mais feliz do mundo quando diziam "vocês ficam tão bem juntos " ,ou quando teu riso fácil pela manhã era só o que ela queria naquele momento, mas ouvi falar que somos um desperdício de sentimentos.
 Sabe o que é pior ? - É sentir e não ter forças de pôr pra fora tudo o que se amontoa dentro si,não é medo e sim precaução. Cansada de desperdiçar meu tempo com pessoas vazias,sendo assim,escolhi congelar qualquer coisa doce que ainda há em mim. Fique calmo,isso não se prolongará por muito tempo -assim creio e espero- pois apesar de achar melhor ,não significa que prefiro. Não sentir é deveras desconfortável pra mim. 
 Fecho os olhos e sinto lentamente o vazio, a dor pela perda descabida de si mesma é comparável à terra que não é adubada pela a chuva.Vivemos o tempo da insatisfação.Vivemos o tempo da perdição. Vivemos o tempo da tristeza, do insucesso, da incapacidade de lidar com o outro. 
 O que me falta é coragem e não tempo,navegar na profundeza do desconhecido é como me sinto ao te olhar, querido. Porém o meu amor próprio não espera. Então, se você me quer,não deixe isso nas entrelinhas. Lembre-se ,não sei mais dar o primeiro passo.